Relações Institucionais

 

Notícias

Diagnóstico Social Intraurbano é implantado em Indaiatuba em reunião promovida pela Secretaria de Assistência Social

  • Publicação: 02/09/2021 12:19h
  • Redator(es): Gabriel Beccari
  • Release N.º: 1049

Foto

Foto: Eliandro Figueira RIC/PMI

A Secretaria de Assistência Social promoveu na manhã desta quinta-feira (2), uma reunião com membros de todas as secretarias da Prefeitura de Indaiatuba para tratar sobre o Diagnóstico Social Intraurbano, que fará um levantamento de dados em diversas áreas do município, afim de identificar os problemas e mapeá-los em um Mapa Social, que possibilitará aos departamentos responsáveis por aquelas áreas, resolve-los.

O Diagnóstico Social para o município de Indaiatuba tem prazo para realização de 10 meses e será realizado em cinco etapas: Sistema de indicadores, nas diferentes áreas de garantia de direitos e acesso a políticas públicas, calculados por áreas da cidade (bairros ou conjuntos de bairros próximos) e para a cidade como um todo; Análise da rede; Reuniões com técnicos da Assistência Social, das demais políticas públicas do município e com moradores das diferentes regiões da cidade; Pesquisa amostral domiciliar e Consolidação dos resultados.

SISTEMA DE INDICADORES

Serão calculados os indicadores referentes a educação, saúde, assistência social, moradia, violência, emprego e renda, entre outros relacionados aos direitos sociais e acesso a políticas públicas que impactam a vida e os direitos dos moradores. A fonte dos dados são os registros administrativos anuais de políticas públicas. Os resultados de Indaiatuba serão comparados com os resultados dos municípios paulistas (de mesmo porte e totalidade dos municípios). As questões em que a cidade apresentar piores classificações comparativas serão identificadas nesta primeira etapa como prioridades municipais.

ANÁLISE DA REDE DE ATENDIMENTO E DE GARANTIA

Serão realizadas entrevistas com gestores das diferentes políticas públicas, com conselhos e Conselho Tutelar para compreensão do funcionamento atual, desafios e planos/metas existentes. Além disso, serão feitas visitas técnicas a equipamentos selecionados, para verificação do funcionamento e condições. O objetivo dessa análise é identificar demandas, problemas e necessidades de aprimoramento. Além disso, verificar as formas de registro de informação e os dados disponíveis para a estruturação da Vigilância Socioassistencial.

PESQUISA DOMICILIAR

Realização de pesquisa domiciliar amostral, em 400 domicílios a 600 domicílios, para levantamento e avaliação de questões que não são captadas pelos indicadores (como violência doméstica, abuso e exploração de crianças e adolescentes, conflitos locais etc.), bem como avaliar a percepção e expectativas da população.

REUNIÕES

Serão realizadas reuniões com técnicos e gestores das diferentes políticas públicas e com moradores. Nessas reuniões, em linguagem e formato adequado a cada grupo, serão apresentados os resultados dos indicadores e todas as questões identificadas como prioritárias, na cidade e nos territórios, além de questões identificadas na análise da rede e dados obtidos na pesquisa domiciliar. Os participantes, em reunião estruturada, irão discutir as causas dos problemas apresentados. É a partir do conhecimento local, de cada área, que se identificam questões determinantes responsáveis pelas vulnerabilidades encontradas. O conhecimento de causalidade é fundamental para o posterior planejamento de ações.

CONSOLIDAÇÃO DOS RESULTADOS

Com os resultados obtidos nas fases anteriores, será consolidado um relatório do diagnóstico, com foco operacional. Isso significa que o relatório irá apresentar os problemas e vulnerabilidades por área, além de identificar os territórios de maior prioridade da cidade, juntamente com as questões referentes à rede de atendimento e garantia de direitos. O objetivo não é produzir um estudo com centenas de páginas, mas um relatório mais direto que permita a operacionalização e o monitoramento da política de assistência social. O foco é a obtenção de resultados de melhoria da situação.

REALIZAÇÃO

O trabalho deste diagnóstico estava no Plano de Governo do prefeito Nilson Gaspar (MDB) e será feito pela empresa, vencedora da licitação, Kairós – Desenvolvimento Social, que realizou a apresentação do plano de trabalho nesta quinta-feira (2), feita pelo colaborador Élvis Cesar que contou com a presença do vice-prefeito Dr. Túlio (SOLIDARIEDADE), secretário de Assistência Social, Hélio Ribeiro, do diretor da Assistência Social, Adalto Missias de Oliveira, do secretário de Governo, Luiz Alberto Cebolinha, do presidente da Câmara dos Vereadores, Pepo Lepinsk (MDB), dos Vereadores Arthur Spíndola (PP) e Índio da Doze (REPUBLICANOS) e dos representantes das secretarias municipais, organizações da sociedade civíl (OSC), Polícia Militar e Guarda Civíl.

O secretário de Assistência Social, Hélio Ribeiro, comemorou a representatividade do projeto recém implantado no município. “Quero agradecer a presença de todos que representam as secretarias, ongs, entidades, polícia militar e guarda civil, que acompanharam a explicação do trabalho que será feito em Indaiatuba que trará muitos benefícios para a saúde, para a segurança, educação, assistência social, e para todas as áreas que o Diagnóstico Social identificar em seu estudo de dados”, ressaltou o secretário.

SOBRE A KAIRÓS

A Kairós elabora diagnósticos sociais municipais e territorializados (por área ou bairro dos municípios) como base para o planejamento de políticas públicas, ações empresariais e atuação de movimentos sociais. A partir do diagnóstico, a Kairós desenvolve, de forma participativa, planos municipais de políticas públicas (em especial Assistência Social), planos de responsabilidade social e análises para o controle social exercido por movimentos e conselhos municipais. Além de diagnóstico e planejamento, a empresa oferece programas de capacitação nas áreas pública e privada, serviço de avaliação e monitoramento de ações na área social e elaboração de publicações.

O uso de indicadores, a análise das redes de atendimento e as elaborações participativas são feitos com uso de metodologia desenvolvida e aperfeiçoada pela empresa em seus 18 anos de atividade. Em atuação desde 1999, a Kairós tem trabalhos realizados em dezenas de municípios brasileiros, desde pequeno porte até metrópoles (como São Paulo e Rio de Janeiro).


Notícias relacionadas

Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 2800 - M.D. - CEP: 13331-900
Telefones: (19)3834-9000 / 0800-770-7702

© Prefeitura Municipal de Indaiatuba