Relações Institucionais

 

Notícias

Centro de Compostagem produz média mensal de 475m³ de composto orgânico

  • Publicação: 20/08/2021 15:49h
  • Redator(es): Sirlene Virgílio Bueno
  • Release N.º: 973

Foto

Foto: Arquivo RIC/PMI

Em Indaiatuba, os resíduos de poda de árvores que antes era um problema para o Aterro Sanitário, hoje rende adubo para os parques e jardins públicos. Isso porque a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente mantém em atividade um Centro de Compostagem de folhas e resíduos de jardinagem, nas dependências do Aterro. O Centro produz, em média, 475m³ de composto orgânico todos os meses. Em 2020, a produção chegou a 5.700m³ de adubo, que é utilizado na manutenção do paisagismo das áreas verdes e nos plantios de árvores.

A Secretaria de Serviços Urbanos recolhe os resíduos sólidos provenientes de podas, limpezas de chácaras e varrição de logradouros e encaminha ao Centro de Compostagem. Esses restos vegetais são transformados em composto, no prazo de 100 dias, tempo que o material necessita para virar adubo natural de qualidade, que reduz a incidência de pragas, deixando o solo mais fértil e as plantas ainda mais saudáveis.

O processo biológico da compostagem consiste na transformação de resíduos orgânicos em substâncias húmicas pela ação de microrganismos, principalmente bactérias. Essa decomposição da matéria orgânica ocorre naturalmente no ambiente, mas o termo “compostagem” refere-se à decomposição associada à manipulação feita pelo homem, que ao observar o que ocorria na natureza, desenvolveu métodos para acelerar e melhorar o processo e produzir adubo orgânico. A decomposição da matéria orgânica ocorre na presença de oxigênio (aeróbia) ou na ausência (anaeróbia). Entretanto, procura-se oferecer um ambiente aeróbico para a realização da compostagem, o que torna a decomposição mais rápida. Além disso, quando o processo acontece em condições anaeróbicas, ocorre a liberação de odores e gases do efeito estufa.

No Centro de Compostagem do município os materiais são ricos em carbono (materiais castanhos), que incluem cascas de árvores, folhas e galhos secos, podas dos jardins, palha, entre outros.

Além de ser uma fonte de nutrientes (nitrogênio, fósforo, potássio), a adição do composto melhora a estrutura física do solo, proporcionando aos solos arenosos maior retenção de água e de nutrientes, enquanto nos solos argilosos aumenta a porosidade, melhorando a sua aeração. Aumenta também a população de microrganismos benéficos, como bactérias e fungos, que disponibilizam os nutrientes minerais do solo para as plantas.

O Aterro Sanitário de Indaiatuba está localizado na Estrada João Ceccon, n.º1040, Altos da Bela Vista.


Notícias relacionadas

Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 2800 - M.D. - CEP: 13331-900
Telefones: (19)3834-9000 / 0800-770-7702

© Prefeitura Municipal de Indaiatuba