Relações Institucionais

 

Notícias

Secretaria de Saúde de Indaiatuba reforça vacinação contra HPV em jovens de 9 a 14 anos

  • Publicação: 30/07/2021 12:00h
  • Redator(es): Gabriel Beccari
  • Release N.º: 832

Foto

Foto: Divulgação RIC/PMI

Depois de ser o primeiro município do Brasil a implantar o teste de HPV para a detecção do vírus causador do câncer de colo de útero, antes mesmo de haver uma lesão, a Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde reforçou a importância da vacinação contra o vírus HPV (Papilomavírus Humano) em meninos e meninas de 9 à 14 anos. As vacinas estão disponíveis em todas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Programas de Saúde da Família (PSF) nos horários das salas de vacina (07h30 às 16h).

A ação faz parte da iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde para aumentar a cobertura vacinal de diversas vacinas. O aumento da cobertura vacinal contra o HPV vai ao encontro do Preventivo (Programa Indaiatubano de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero com teste de HPV), implantado há quatro anos no município e realizado por meio de uma parceria entre a Secretarias Municipal de Saúde e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A vacina para meninas é importante porque previne contra o câncer de cólo de útero, ginecológico e vulva. O objetivo de imunizar os meninos é proteger contra o câncer de pênis. Ambos os sexos tem proteção também contra o câncer de reto, garganta, laringe, faringe, língua entre outros na região bocal. A vacina é aplicada em duas doses com intervalo de seis a 12 meses.

A aplicação da vacina contra o vírus HPV nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nos Programas de Saúde da Família (PSF) acontece nas salas de vacina das 07h30 às 16h de segunda à sexta-feira, exceto feriados. É obrigatório que o responsável leve o documento pessoal do adolescente (RG ou CPF) e também a carteira de vacinação; a falta dos documentos inviabiliza a aplicação do imunizante contra o vírus HPV no jovem.

O médico ginecologista e pesquisador da Unicamp, Dr. Júlio César Teixeira, explica que o foco da ação é prevenir os cânceres causados pelo vírus HPV. “O Papilomavírus Humano está associado à formação de alguns tipos câncer, entre eles, pênis, vulva, área genial, garganta, mas, especialmente no colo do útero, que acometem 16 mil pessoas por ano no Brasil e levam 6 mil a óbito. Nós conseguiremos prevenir de fato estas doenças se obtivermos o mínimo de 80% da população vacinada”, explica.

Segundo ele, Indaiatuba está sendo o primeiro município brasileiro a desenvolver ações efetivas no controle das doenças causadas pelo vírus HPV. “Com a intensificação da vacinação contra o HPV aliada ao Programa de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero com teste de HPV, Indaiatuba será a primeira cidade do Brasil a controlar 100% das doenças graves causadas por este vírus, e que não são poucas”, comemora.

HPV

O HPV é nome genérico de um grupo de vírus que engloba mais de cem tipos diferentes, pode provocar a formação de verrugas na pele, lábios, boca, cordas vocais, anal, genital e da uretra. As lesões genitais podem ser de alto risco, porque são precursoras de tumores malignos, especialmente do câncer do colo do útero.

DÚVIDAS

WhatsApp Saúde (19) 9 9779-3856

SERVIÇO

Vacinação contra o vírus HPV;

Grupo contemplado: Meninos e meninas de 9 à 14 anos;

Local: Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Programas de Saúde da Família (PSF) de Indaiatuba;

Horário: 07h30 às 16h;

Obrigatório: Documento pessoal do jovem (RG ou CPF) e carteira de vacinação.


Notícias relacionadas

Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 2800 - M.D. - CEP: 13331-900
Telefones: (19)3834-9000 / 0800-770-7702

© Prefeitura Municipal de Indaiatuba