Notícias

Prefeito recebe empresários de Indaiatuba que fecharam parceria com a maior petroquímica da América Latina

  • Publicação: 01/12/2020 15:28h
  • Redator(es): Gabriel Beccari
  • Release N.º: 917

Foto

Foto: Divulgação RIC/PMI

A Prefeitura de Indaiatuba confirmou na manhã desta terça-feira (01), por meio da Assessoria de Imprensa, a parceria entre a empresa Braskem (BRKM5) com a brasileira Valoren para a construção de uma linha de reciclagem de embalagens plásticas em Indaiatuba.

A informação foi divulgada pela própria Braskem na última segunda-feira (30) e confirmada pela própria equipe da Valoren em reunião com o Prefeito Nilson Gaspar (MDB) na tarde desta terça (01).

A Braskem é uma empresa brasileira do ramo petroquímico, produtora de resinas termoplásticas. Com quarenta unidades industriais em quatro países, é a maior de seu segmento nas américas e a maior produtora de polipropileno dos Estados Unidos. A escolhida como parceira foi a Valoren, uma empresa de recuperação de resíduos, situada em Indaiatuba, no Distrito Industrial Domingos Giomi.

A construção de uma linha de reciclagem de embalagens tem capacidade para transformar cerca de 250 milhões de embalagens em 14 mil toneladas de resina pós-consumo de alta qualidade por ano.

No terceiro trimestre deste ano, a Braskem vendeu no Brasil cerca de 1 milhão de toneladas de resinas.

Os resíduos que serão processados na linha de reciclagem em Indaiatuba, em sua maioria, são de origem doméstica, como embalagens de alimentos, materiais de limpeza, produtos de higiene pessoal e cosméticos, afirmou a Braskem, que tem meta de tornar-se “carbono neutro” em 30 anos. É uma linha com os equipamentos mais modernos existes no mercado nacional e internacional, que promove a mais pura seleção de plásticos possível. Ela é importante para que se possa produzir um plástico reciclado com qualidade para substituir o plástico virgem.

O projeto será instalado em Indaiatuba (SP) e deve entrar em operação no quarto trimestre do próximo ano. O investimento da Braskem é de 67 milhões de reais.

Para um dos sócios da Valoren, Hamilton Milan, Indaiatuba é uma cidade estratégica para essa realização. “Moramos na cidade e a escolhemos para ser a sede de nossa empresa há 5 anos atrás, dada sua localização privilegiada em termos logísticos, sua infraestrutura e a alta capacitação da mão de obra da cidade. Geramos cerca de 100 novos empregos diretos, que se somam aos quase 50 funcionários diretos que possuímos atualmente. Além disso, promoveremos ainda mais os empregos indiretos, formalizando a cadeia de reciclagem como um todo, trabalhando com Cooperativas e com empresas especializadas em resíduos que trabalhem com as mais altas normas existentes”.

Para o Prefeito Nilson Gaspar (MDB), Indaiatuba mais uma vez se torna preferência quando o assunto é infraestrutura. “Ter uma cidade bem administrada e bem estruturada faz com que ela seja atrativa para as empresas. Que bom que a Brasken e a Valoren escolheram Indaiatuba para ser sua cidade sede nessa nova tecnologia internacional e pioneira de reciclagem de resíduos”.


Notícias relacionadas